Politicamente correto X Bom senso: duas crianças mimadas

Vivemos em um mundo de melindres. O “bom senso” brigou com o “politicamente correto” e cada um foi para o seu canto, ambos, emburrados e “de mal” um com o outro.

Para fazerem as pazes, pode ser que demore, tem que amadurecer, talvez, quando entrarem na universidade, daí perceberão que tudo isso é muito pequeno e que o bom senso tinha razão, mas também tinha lá o seu orgulho.

Erro do politicamente correto que gritou com o coleguinha ferindo os seus sentimentos. E claro, o responsável pelo reatar desta amizade será o “respeito”, um professor experiente, que às vezes, esquecemos de suas lições.

O bom senso segue os princípios que o respeito ensinou, mas por causa de seu orgulho, personifica situações extremas e se torna ausente no momento em que mais precisamos.

O politicamente correto, gosta muito do senhor respeito, mas é exageraaaado.

Tudo começou com o que um dia já foi proibido pela inquisição, o humor. Sempre ele nos pregando peças.

Já neste terceiro milênio, reinventaram um tal de stand up comedy, em que pessoas, com o “dom” de fazer outras pessoas rirem (ou chorarem, ou passarem muita raiva), começaram, diante de uma súbita empolgação, a expor de forma ridícula outras pessoas (na maioria das vezes não presentes), para que este humorista sentisse o mesmo prazer dos espectadores: rir.

Onde estava mesmo o bom senso? O politicamente correto entrou em ação. A sua chance de ser percebido, o fez propor algo muito interessante: tentar proibir aquilo que extasiava o ser humano: o riso.

Com as redes sociais ficou mais difícil contar piada ou até mesmo se expressar. Agora, com uma certa “proibição” no ar, um falso moralismo que paira nos condomínios, nas escolas, no trabalho, na rua ou no bar.

Ficou muito difícil dar aquele risinho. Meu amigo preto? Jamais digo isso. O politicamente correto afirma: “PRECONCEITUOSO”! Mal sabe ele o que grita dentro de seu próprio peito.

E aquele amigo gordinho da infância que eu adorava brincar com ele? Xiiiiiuuuuuu. Agora é tabu. Mas claro, não pelo meu amigo, mas pelo cara ao lado, louco para exercer a sua “cidadania”.

Imagina eu com um radar na mão atrás de gente que fala mal de onde eu moro? Diadema seria a terra mais (falsamente) bem falada do mundo.

E ainda não posso nem falar em público que sinto saudades do meu amigo “príncipe regente da Paraíba”.

Ridicularizar alguém para se sobressair, não acontece só nas piadas ou nas casas de humor. Acontece na fila do banco, no transporte coletivo, no ambiente corporativo, nas rede sociais (sempre elas garantindo o seu espaço).

É corriqueiro e tem cheiro de idiotismo. Normalmente é por uma grosseria associada à falta de caráter e pelo próprio preconceito que cada um carrega.

O “recalcado-politicamente-correto” que me perdoe, mas pegou carona no bonde errado, rumo ao seu próprio sentimento mal resolvido.

E quando você chegar lá…. Hummmm. Precisará de terapia ou explodirá com alguém próximo, o que poderá resultar em assédio moral, racismo, demonstração de incivilidade, etc.

Acabará preso, em cárcere físico do Estado ou numa prisão “sentimental-mal-resolvida”, desencorajado a sair de casa, e que para sair, terá um custo altíssimo de exclusão. É, a máscara vai cair.

Se o problema é, então, a tiração de sarro das minorias, façamos o seguinte: que as minorias tirem sarro entre si! Meus amigos com orientação homossexual jamais ouvirão uma piada saindo de minha boca.

Os meus amigos afrodescendentes, por favor, excluam-me de suas redes de relacionamento. Porque o sarro é proibido. Tão proibido que criaram o “Humor Proibidão”.

Dizem que tem até cadastro e assinatura de termo de compromisso para entrar na casa que oferece a “atração”. As conotações jocosas tornaram-se ofensivas mesmo. Tudo por conta de uma briguinha de infância? Essas crianças…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s