Política, religião e as lacunas da hipocrisia

Ele, kardecista-cristão, doutrinador, evangelizador de jovens e adultos, difusor da prática da caridade como instrumento da evolução humana.

É personalidade marcante do centro espírita onde palestra e oferece “passes espirituais”, espécie de tratamento pontual para a “limpeza da alma”, o despertar da bondade, do amor ao próximo, da paciência e do otimismo. Um ser em constante evolução.

Ela, atual, obscura, corruptível, desastrosa, injusta, impopular, caótica, partidária, mafiosa, burocrática, odiosa, mentirosa, ardilosa, mas… Com lapsos de evolução.

Eis que a história nos presenteou com o encontro destes personagens. O cidadão de bem e a política atual brasileira se esbarraram e não se encantaram.

Que sujeito de índole religiosa indiscutível poderia aceitar a companhia ou a compreensão de uma traidora que carrega “política” no nome?

Como diria Cristo, “em verdade, nos digo”, a política brasileira, travestida de democracia em sua fórmula, é capaz de “tirar qualquer um do sério”, como se diz por aí. Desperta o ódio, a surdez e a cegueira até mesmo naquele reconhecido súdito do mais belo discurso do bem.

Aquela centralidade do enviado de Deus, polida pelas palavras sábias de qualquer antigo manual ultrapassado pelo tempo, é destituída pela absorção cega das intempéries políticas que assolam o nosso Estado LAICO.

Não sei exatamente se estamos falando de hipocrisia. Porque o que se espera de uma pessoa boa, líder religiosa, ainda que de forma modesta, é uma postura de inclusão, de compreensão e do tal “respeito ao próximo”, máxima presente em qualquer pedra de mandamento religioso.

É certo que, a troco de interesses destrutíveis à sociedade – e ninguém sabe o porquê – a imprensa brasileira vende manchetes manipuladoras o todo tempo, dinamizando a prática da “não-reflexão” de um público que para na frente da banca de jornal para se “atualizar”.

Mas o que eu não entendo é o porquê a bondade pregada pelo cristianismo não vem no pacote de ensinamentos dos frequentadores de “lares”, exatamente para todas as situações. Política ou de cotidiano.

Onde está a tolerância? Difunde-se em suas redes sociais (sempre elas como formadoras da própria e disseminação dela) a opinião generalizada, acompanhada de intolerância e cólera, sem ao menos uma primeira análise. Não me lembro de uma história de Jesus Cristo ser assim tão radical.

Eu que circulo por entre esquerdistas, geralmente agnósticos e ateus, percebo muito mais caridade ou bondade nos seus discursos e ações do que já presenciei nas minhas time lines, essas manifestações de “cristãos-de-verdade”, ou seja, o descrente é mais cristão que o crente. Tô confuso.

Mas como se disse muito desde 2014, conhecemos as pessoas a partir de suas redes sociais quando o assunto era política / eleições. Quem apoiava o candidato “x” execrava o candidato “y”.

O ódio ao principal partido, o de situação, com queda à esquerda, ficou evidente devido às suas propostas, em especial, por conta das “esmolas” que ele criou. Mas bem que a oposição exigiu o reconhecimento da paternidade das propostas sociais defendida por este partido. E veja bem, estou falando de comida na boca de quem tem fome. Aquela coisa toda sobre respeito, solidariedade e amor ao próximo.

Eu me lembro ainda de uma pergunta que se fazia muito nas reuniões espíritas que frequentei: “O que Jesus faria?” – indicada para ser feita nas tomadas de decisões do dia a dia, principalmente quando seu semelhante era diretamente o envolvido em caso de intolerância ou erro para consigo mesmo.

E eu, que nem conheço direito esse tal de Jesus, já o considero pacas! Mas talvez os seus seguidores, nem tanto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s