E a inspiração?

Escrever um livro. Várias histórias na cabeça. Mas antes, um computador novo. Pronto. Inicia-se a escrita das histórias. Elas dormem. Salvar aqui para revisar depois. … Há várias histórias pela frente, e surgem mais algumas, quase que semanalmente. Notas necessárias. Falta inspiração. E tempo. Claro! Uma luminária nova. Feito. Uma poltrona para ler, ótimo. A … Continue lendo E a inspiração?

Caminhada à paulistana

Enquanto Kátia toma mais uma dose de hercept (uma certa medicação pós-quimio), saí pra sacar uma grana, que vou usar para pagar o cuidador do Billy; a Dolores, que vai dar um tapa em casa, e mais um pouco pra gastar nos primeiros dias de Bahia. Férias. O saque seria da Caixa Econômica Federal, mas … Continue lendo Caminhada à paulistana

Paulistano Puto

Sou Um solitário paulistano Como outro qualquer   Sou do subúrbio, morro acima E aqui em cima não tem mané   Um comportado cidadão Ressabiado com aquele fardado ralé   Todo cuidado é pouco Menino já nasce soldado Um modelo asfalto   Churrasco na laje, samba no prato, pipa no alto, sem tempestade   Apresento-lhe … Continue lendo Paulistano Puto

As manhãs de Páscoa

Conte as manhãs de páscoa, as manhãs dois corpos as manhãs de Corpos Christi, as manhãs no Rio as manhãs de frio severo, as tardes quentes são mais quentes sem alguém, as noites são tristes tristes com também mas depois se olhe no espelho... veja o que é você.   Agora pare, pense, pese, o … Continue lendo As manhãs de Páscoa

A ditadura civil de cada dia

Eu que nasci nos anos finais da ditadura militar, percebo que hoje em dia ainda sobra um pouquinho de ditadura no sangue, talvez no gene, de cada brasileiro. A perseguição de um indivíduo a outro, seguida da proibição aleatória do que o incomoda, leva a um surto involuntário de autoritarismo sobre algo ou expressão que o … Continue lendo A ditadura civil de cada dia